domingo, setembro 19, 2010

Por agora não é amor.


Quero sua imperfeição e insegurança, assim eu me sinto segura, 
Quero que você seja comigo como é sozinho, que chore, que cante, que toque seu violão e que seus olhos me mostrem um novo caminho,
Quero que suas ideias completem as minhas, porque isso não é irreal, não é projeção, mesmo desse jeito eu ainda te acho o cara certo.
Acredito que mesmo não sendo a menina dos seus olhos algo pode acontecer, mesmo que sua atenção agora não seja minha acredito que um dia venha a ser, mesmo que você não me veja assim, eu te vejo, te admiro, te respiro, e todos os seus defeitos tornam-se pra mim qualidades unicas, qualidades que algumas vezes incomodam, mas que na maioria das vezes me acolhem, e assim eu me sinto calma e pacifica, 
Eu quero chegar perto, mas eu não consigo, eu quero falar mas o nó na garganta é maior, eu choro se estás triste, irradio se estás feliz, não sei o que é isso, desconheço esse sentimento, por agora não é amor, mas só por agora.
Espero que um dia você me note e veja que eu estou ao seu lado, e se você puder devotar um pouco, o mínimo que seja, de sua atenção a mim já seria suficiente.
Por agora me sorria, e se tiver entendido o que eu quero dizer pode me ajudar a decifrar tudo isso?
Só sei que ainda não é amor, não por agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário