quinta-feira, setembro 23, 2010

Vou inventar.




Vou inventar meus dias até que as estórias de mim se tornem reais, quando se sonha já é real, e é por isso que eu sonho e vou continuar a sonhar, quero meus dias como esses, não esses de sempre, mas esses especiais onde as pessoas são extremamente felizes e solidárias, esses dias que tem cheiro de amor e de paz, é assim que eu quero meus dias.

Quero crianças correndo nas ruas, mas nessas ruas não haverão carros, os carros devem manter distância de ruas como essas, quero escolas, muitas escolas, mas escolas divertidas, com professores sorrindo, com mães que levam seus filho a aula e sem precocidade,  quero que as pessoas aproveitem as fases, que as meninas brinquem de bonecas e os meninos de carrinhos, quero que eles cantem e ouçam atentamente contos de fadas e não chorem, não sintam dor, quero famílias completas almoçando na varanda aos domingos e conversando sobre a semana que tiveram.

Vou inventar dias em que tudo esteja nos conformes, as mães e os pais não vão brigar, os filhos serão obedientes, todos irão a igreja, todos serão bastante educados, exceto na hora de brincar ai sim vão todos poder se sujar, as famílias vão poder viajar e todos terão dois meses de férias, as águas serão limpas e claras, os peixes serão de cores fortes e vivas, vou inventar por ai felicidade, vou inventar paz, vou inventar vida.

Vou inventar dias em que as pessoas tenham tanta vontade de sonhar quanto eu tenho agora, que se sintam mais fortes, que realmente saibam o valor de tudo isso.

Um comentário: