sexta-feira, outubro 08, 2010

:)

Eu insisto em me preocupar com os seus sentimentos, insisto em saber por onde você anda, insisto em decifrar todos os seus sinais, todos os gestos de introspecção e me injeto ânimo nas veias, quem sabe assim funcione.
Ao contrário do que você pensa eu não estou mais aqui, mesmo estando.
Ao contrário do que você pensa mesmo não vou mais me mostrar, mesmo que você me veja, sabe meu ex- amor, eu queria muito que você tivesse mudado de ideia, que você estivesse do meu lado.
Sabe meu ex-amor, até hoje eu não me arrependi de nada que fiz por você, só não sei se você mereceu minha espera, minha atenção, meus telefonemas, não sei se você mereceu tanto espaço nos meus pensamentos durante tanto tempo.

Não acredito que tenhas devotado a mim nem um terço do carinho que te ofertei, meu tempo era inteiro seu se assim tu fosse querer, eu era inteira tua, era tudo inteiro, e tu eras meu meio, terço, quarto, ou não era,
Tu era todo pouco, sem mostrar, sem me deixar ver, assim que era.
e assim que eu digo, meu ex-amor, eu não te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário