sábado, outubro 16, 2010

.

Eu não me entendo, eu não te entendo, ótimo.
Eu sei que você tem plena consciência dos meus sentimentos e que está brincando comigo, eu sei também que estou seguindo o caminho do teu jogo, do jeitinho que tu planejou, eu sei ainda mais que não é do mesmo jeito pra você, sei que nunca vai ser igual, sei que eu sempre vou te amar mais.
Sinceramente espero que ao ler você entenda do que eu falo, espero que você se compadeça da minha urgência, eu prometi não ter medo, não desistir e eu tô tentando cumprir minha promessa.
E tu? Tu nunca me prometes nada, me olhas assim com esse ar de segurança, por fora és frio, não sei se é ilusão de menina apaixonada, mas vejo fogo nos teus olhos, o modo que me olhas, é, deve mesmo ser ilusão, mas é assim...quando você souber o que sente, por quem sente, me avise se for por mim, eu vou te esperar sempre, eu deixo tudo e todos, é só você dizer que sim e eu sei que vai valer a pena, nem que seja por um mês, vai valer a pena.
Eu só quero que você note que eu já me decidi e minha decisão é por você, minha opção é ficar do teu lado, pode ser que eu me case com um outro cara que me ama, assim como eu te amo, mas em algum momento eu vou lembrar de você, aliás, ultimamente tenho lembrado de você mais que de costume.
Ultimente eu tenho esperado que você lembre de mim, eu tenho esperado que você sinta minha falta, eu tenho esperado que você lembre que apesar de tudo só eu te amo desse jeito, pode existir alguém que te ame mais, ou que te ame menos, mas assim, do jeito que eu te amo, só eu!
Quero com todas as minhas forças que você me ame, nunca quis tanto, e o pior é que pelo que me parece só eu consigo te aceitar assim, no teu silêncio, não um silêncio comum, mas teu silêncio frio, silêncio que dá medo, mas eu não tenho medo.
Não vejo graça nenhuma em ficar escrevendo sobre amor, mas desde que me reaproximei de você é só nisso que penso, só em amor, só em você, eu sei que eu sou fraca mas é disso que eu preciso, algo pra acreditar.
Ah, claro, eu nunca vou ser boa o suficiente, mas você é importante pra mim e sabe bem disso, mesmo que eu não seja pra você.
E no fim, quando você resolver assumir seus medos, suas fraquezas e me olhar nos olhos sem evitar eu vou saber que estás pronto, e tu terás meus braços, meu abraço e a intensidade do que eu sinto sem mais, nem menos, só o que precisas e talvez assim, só pelo necessário tudo funcione do jeito certo.
Eu quero que quando todos te procurarem por perto alguém pare e diga que pra ter sumido você provavelmente está comigo, eu quero que meu perfume seja o teu preferido, eu quero que você odeie as bandas que eu ouço, mas lembre de mim sempre que as ouvir por acaso em algum lugar, quero que sua pupila dilate quando te perguntarem de mim e que duas palavras bastem pra explicar o que eu sou pra você, "meu amor".
Se você então puder notar, puder ver, puder entender e se achar que vale a pena, eu vou estar aqui.
Depois de noites de insônia, depois de horas perdidas com o pensamento longe, eu vou estar aqui, eu vou te esperar, eu vou te querer, te cuidar como sempre, e vai ser infinito enquanto tempo houver.

Porque apesar de tudo, minha fraqueza me impede de te esquecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário