segunda-feira, outubro 25, 2010

Ele estava lá, tudo que eu queria, bem na minha frente.
Ele me sorria, ah, aqueles olhos, fixos em mim e eu fingindo não entender,
aquele ar de quem sabe tudo ia sumindo, era mais eu, seu abraço, suas mãos.

É, eu realmente não sei o que tu sentes, mas sei o que eu sinto, e é infinito enquanto durar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário