sábado, outubro 30, 2010

Na linha.

A partir de hoje não quero mais me importar com ninguém, quero continuar assim, invisível, visibilidade não muda vida de ninguém, quero continuar anônima, sem destino, sem grandes planos, sem grandes construções...tenho medo que tudo desabe.
Prefiro continuar na linha, esperando o meu trem chegar, estaja eu dentro dele, ou debaixo dele, não fará muita diferença nesse momento, eu só não vou mais me importar.
Não me importo com a minha dor, não me importo com dor alguma, aliás, talvez eu tenha culpa, por tudo, sim, sim, tudo isso é minha culpa.
E o trem já vem, me deito na linha e espero que ele faça o que tem de fazer.

Um comentário:

  1. Nossa nathy, esse texto é profundo demais de alguma forma eu senti qee tbm tem um pouco haver cmg!!!

    Jéh Lopes

    ResponderExcluir