segunda-feira, novembro 08, 2010

amor'

Todo mundo procurando meios de cura, todos querem que a dor passe, sempre, sempre pedem ajuda e nunca dão ouvidos aos conselhos que recebem.
Eu era uma dessas, me doía saber que você não me amava, me doía saber que os seus braços nunca seriam meus, mas de um dia pra o outro eu, não sei.
Eu parei, sentei-me no meu colchão novo, ainda envolvido pelo plástico, cruzei minhas pernas sob o corpo e rezei, lágrimas caiam de meus olhos e naquele momento eu sabia que só Deus estaria do meu lado; adormeci assim.
No dia seguinte, saí, como sempre, e quem eu encontro no caminho? Você, como sempre, o dono da minha angústia, o dono do meu desejo, o dono do meu amor, quer dizer, tu eras, hoje não és mais nada.
Amor não fere, não mesmo.
Amor alegra, felicita.
E eu descubro o amor a cada dia, não o amor que eu achava nutrir por você, mas o verdadeiro amor, aquele amor que me diz "o que te falta?", aquele amor que me diz: "eu estou aqui!", aquele amor que me protege, que me diverte, que me abraça e que é real e que diz coisas reais.
Eu sei que parece insolência da minha parte, sei também que rastejei muito por você, mas por meio desta, eu te comunico, não preciso de você.
E digo mais, o que eu tenho você jamais vai conseguir, pelo menos não enquanto fizer as pessoas sofrer.
Acredite, eu desconhecia o amor.

Mas o verdadeiro amor me foi dado, e nenhuma dor poderá tirá-lo de mim, "pois que se uniu a mim, eu o livrarei e será favorecido de longos dias."

2 comentários:

  1. Muito Legal seu Blog,posts geniais, parabéns. trocar links > milsonobscuro@hotmail.com

    Ajuda a Divulgar aê :)


    • Musilítica & Blá Blá Blá •

    Música e Política juntas em duas causas: Paz e Diversão.


    http://musilitica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Uhuuuuuuuu isso aii nathyss harrazou \õ

    ResponderExcluir