quarta-feira, novembro 03, 2010

Querida irmã Morte:

Venho por meio desta dizer-lhe que não temo-lhe e antes preparo-me feliz para sua chegada,
venho dizer-lhe o quão doce é saber que morrerei como vivi, livre.
Minha querida irmã Morte, chamo-te de irmã por estar de braços abertos a tua chegada em qualquer hora do dia, e peço-lhe um favor em troca de minha hospitalidade, não me deixe sofrer quando for contigo, sê rápida.
Sabe minha irmã, ultimamente tenho escolhido o descanso, o silêncio, tudo isso te esperando, esperando que nas voltas que dás pare em minha porta antes do previsto, que faças teu trabalho e me acene sorrindo um adeus de paz.

Quero pedir-lhe que quando me levar não deixe os que estão ao meu lado sofrendo, que não os desampare, que cuide para que também não sofram quando a hora deles chegar assim como a minha.

Então irmã, tens minha consideração, admiração e espera.
Sinceramente, eu.

:*

Nenhum comentário:

Postar um comentário