quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Intimidades de um novo amor.!

A uns 15 de Outubro ela o conheceu, se deram bem de cara, ele a fazia rir e ela o fazia refletir, ficaram logo bons amigos, passado um tempo não se viam mais até que ela sem querer foi parar na mesma escola que ele, sim, vocês não tem ideia do quanto ela ficou feliz ao vê-lo ali, cintilou, ficou radiante, depois disso sabia que ele não a deixaria mais e a amizade cresceu, começaram a dividir histórias do passado, sonhos e ela fraca e boba como sempre se deixou levar, apaixonou-se.
De primeiro fugia, se escondia pelos corredores, não atendia as ligações, quando esbarravam sem querer sempre estava com pressa, tudo pra que seu olhar não a entregasse, mas não aguentava a saudade, doía tanto...se ele pudesse ao menos imaginar!
E ela voltou, passou a fingir que não sentia nada, mas morria de ciúmes, cada vez que ele falava de alguém ela morria um pouco e não podia fazer nada, não queria perdê-lo outra vez, pelo menos não assim, se era pra morrer que fosse aos poucos.
Não importava, ela o amava, estando ele limpo, sujo, bonito, feio, feliz, triste, tratando-a bem ou não, e ela só queria ficar por perto, só queria saber que ele estaria ali pra conforta-la quando ela chorasse por amor, mesmo sem saber que era por ele, queria compartilhar cada  momento, fazê-lo feliz da forma que pudesse e só o amava, dedicava-se totalmente a aquele ser que a havia roubado os dias e os devolvido de forma tão doce.
E o medo de perdê-lo era tão grande que ela o feria sempre que podia, pra que assim ele pudesse feri-la e talvez depois disso aquele amor acabasse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário