sexta-feira, junho 24, 2011

Doce paranoia.

“O que foi dessa vez? Vai reclamar de eu ter te seguido até o bar? Eu só queria ter certeza que você ia encontrar seus amigos e que voltava cedo, você disse que ia me levar qualquer dia desses, por que não pode ser hoje? Qual o problema, minha roupa, meu cabelo, minhas unhas?
Eu sei, eu sei, eu estou gorda e cheia de celulites, mas eu posso fazer um tratamento, eu cubro as pernas até lá se você quiser, ou será que é minha pele, ah, eu sei que tá terrível, mas amanhã mesmo eu procuro um dermatologista, sabe, eu me preocupo com o que você acha...e...”
Então ele segurou meus ombros e disse:
“Sua paranoia te trouxe direto aonde queríamos.”
As luzes se acenderam e o coro começou a cantar:
“Parabéns, pra você...”
E eu achando que ele tava indo me trair ou que tinha vergonha de mim, ô paranoia de uma figa.#RISOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário