terça-feira, novembro 08, 2011

Confusa


Não quero mentir pra você, não quero em hipótese alguma te ferir, nem quero que você duvide do meu amor por você, é que eu te amo, amo mesmo, porque eu te amo, mas é que não nasci pra isso, não nasci pra dizer eu te amo todas as noites, nem pra te dar carinhos e carícias.
É que eu sou fria, sou egoísta, sou do tipo de pessoa que jamais faria uma outra feliz, sou do tipo que enjoa rápido e pra mim a gente já deu; não que você não esteja me fazendo feliz...mas eu era bem mais feliz antes, antes de te jurar uma fidelidade e um carinho que eu não posso te dar, e tenho me martirizado todo o tempo em que estamos juntos pensando num modo de por um fim nisso sem machucar a nós dois, até porque não me imagino mais sem você, mas não parece ter solução.
Eu preciso realmente que você entenda que o problema sou eu, sem clichês ou frases feitas, que você é a pessoa certa na hora errada e que quem sabe no futuro a gente pudesse dar certo, eu preciso mesmo é esquecer você, sair da sua vida, vai ser mais saudável e mais feliz pra nós dois quem sabe você ame uma outra pessoa um dia (eu estou tão confusa) e espero que encontre alguém que te ame, mesmo sabendo que ninguém vai te amar como eu.
Sinceramente acho que é em mim que mais vai doer dizer o quanto tudo está sendo diferente do que eu imaginei, te dizer que não tenho vontade de você e que meu amor é puro e imaculado demais pra que nós possamos ter um futuro juntos, inocente demais pra mentir pra você mesmo que eu esconda tantas coisas às vezes, coisas como essa minha dúvida.
Mas eu não quero que você vá, eu sinceramente quero que você fique na minha vida mesmo que só observando de longe, oh céus, eu te amo, e me meti nessa sabendo que mesmo que eu queira o fim todos os meus sentidos já estão na sua mão, e não quero que a gente morra aos poucos, preciso que você lute por mim, preciso que lute por nós, porque eu não consigo mais.
Sei que não disse e nem tenho dito nada que faça sentido mas se você quiser tentar mais uma vez eu estou aqui e mesmo me contradizendo tanto, mesmo que me doa demais, você consegue entender o quanto eu estou confusa, consegue?
Já não sei mais se isso é certo, não sei, não sei.
E é isso, ou deveria ser.

Um comentário: